De quem entende da coisa

14 11 2007

Fidel Castro diz que Chávez corre risco de ser assassinado

Fidel Castro conversa com o rei Juan Carlos; Aznar assiste e o amigão dele, Fernando Henrique Cardoso, admira.Fidel publicou um texto no Granma, o jornal que é porta-voz do Partido Comunista de Cuba:”As paredes, a distância e o tempo ficaram reduzidos a zero. Parecia irreal. Nunca acontecera um diálogo parecido entre Chefes de Estado e de Governo, que quase na sua totalidade representavam países pilhados durante séculos pelo colonialismo e pelo imperialismo. Nenhum fato podia ser mais didático.O sábado 10 de Novembro de 2007 passará à história da nossa América como o dia da verdade.O Waterloo ideológico aconteceu quando o Rei da Espanha perguntou a Chávez de forma abrupta: “Por que não te calas?” Nesse instante todos os corações da América Latina vibraram. O povo venezuelano, que deve responder sim ou não no próximo 2 de Dezembro, estremeceu-se ao viver de novo os dias gloriosos de Bolívar. As traições e os golpes baixos que recebe diariamente o nosso inesquecível irmão não farão mudar esse sentimento do seu povo bolivariano.Ao chegar ao aeroporto de Caracas, procedente do Chile, e escutar diretamente da sua boca os planos de misturar-se com as multidões, como tem feito tantas vezes, compreendi com absoluta clareza que, dadas as circunstâncias atuais e a vitória ideológica de grande transcendência por ele obtida, um assassino a soldo do império, um oligarca aviltado pelos reflexos que plantou a maquinaria de publicidade imperial, ou um perturbado mental, poderiam pôr termo à sua vida. Resulta impossível afastar-se da impressão de que o império e a oligarquia se esmeram por conduzir a Chávez a um beco sem saída, colocando-o facilmente ao alcance de um disparo.No caso da Venezuela, a vitória não se deve converter em terrível derrota, mas em vitória muito maior, para evitar que o imperialismo conduza ao suicídio a nossa espécie. É preciso continuar a lutar e a correr riscos, mas não a brincar todos os dias de roleta-russa ou de cara ou coroa. Ninguém escapa dos cálculos matemáticos. Em tais circunstâncias devem ser usados preferivelmente os meios modernos de comunicação, que transmitiram ao mundo, ao vivo, os debates da Cúpula Iberoamericana.”

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: