BUDISMO

24 08 2008

O Budismo prosperou pela primeira vez na China durante a Dinastia Han. Uma forma radical do Hinduísmo em sua origem, o Budismo chegou à China pela Índia, e então se espalhou pelo resto da Ásia e outros lugares. Foi fundado durante os séculos 4 ou 5 a.C. no Nepal por Sidarta Gautama, mais conhecido como Shakyamuni, e reconhecido pelos budistas como o Buda Supremo.
O Budismo acredita na pureza da mente e das ações, e na purificação do carma (a lei da causalidade moral). As boas ações geram uma reação de mesma qualidade e intensidade, nesta vida ou em uma outra encarnação, gerando carma positivo, e a mesma lei age sobre as más ações, gerando carma negativo. Com o carma livre de toda a negatividade, é possível atingir o estado do nirvana – o fim do sofrimento trazido pela existência cíclica.
Algumas divindades budistas:
Sidarta Gautama
É conhecido como o Buda Supremo, sendo a personalidade chave do Budismo. De acordo com antigos textos budistas, o fundador do Budismo era filho de um rei. Ele se tornou monge como forma de superar o sofrimento humano, finalmente alcançando a iluminação e transformando-se no Buda.
Kuan Yin
Mais conhecida como a Deusa da Compaixão, Kuan Yin é venerada por Budistas e Taoístas como um ser iluminado e imortal. Seu nome significa “Observando os Sons do Mundo Humano”. Em sânscrito, ela é Padma-pâni, ou “Nascida do Lótus”.
Kuan Yin é fortemente associada ao vegetarianismo, devido à compaixão por todas as criaturas vivas, e também cultuada como deusa da fertilidade.

Fonte: Discoverybrasil.com
Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: