POSTAGEM DA ANPUH/PE – REAÇÃO


Como pesquisadoras e pesquisadores da Fundação Joaquim Nabuco, viemos expressar nosso absoluto repúdio à veiculação, na conta oficial da Instituição (@fundajoficial), de texto destinado a marcar os 522 anos da chegada dos colonizadores europeus nas terras que viriam a ser o Brasil. Texto redigido pela Secretaria de Comunicação do Governo Federal e que é atravessado por inverdades históricas e pelo completo desrespeito aos povos originários que foram massacrados pelo governo português desde o início do processo de ocupação com as bençãos da Igreja Católica. Violência colonial que é marca fundadora do Brasil e que ainda hoje persiste, transformada, no país. O texto afronta, inclusive, trabalhos de profissionais de várias áreas da Fundação Joaquim Nabuco (historiadores, cientistas políticos, antropólogos, curadores, educadores) que há vários anos afirmam, em pesquisas, publicações, cursos e exposições, a natureza brutal e mortífera da colonização – tanto para os povos indígenas quanto para os milhões de homens e mulheres negros escravizados no Brasil. É também na condição de pesquisadoras e pesquisadores da Fundação Joaquim Nabuco que solicitamos a imediata retirada da publicação da página e a veiculação de um pedido institucional de desculpas aos povos indígenas por seus ancestrais terem sido, com este texto, mais uma vez violentados de modo tão vil.

%d blogueiros gostam disto: