🧪 VACINA: A melhor forma de encontrar familiares e amigos no natal 🎄 CAMPANHA DA ACADEMIA PERNAMBUCANA DE CIÊNCIAS – APC


AUMENTA PRESENÇA FEMININA NA ACADEMIA PERNAMBUCANA DE CIÊNCIAS | APC


Academia Pernambucana de Ciências tem oito novas acadêmicas, sendo cinco professoras da UFPE

Todas integram oficialmente a APC, desde o dia 29 de abril, mas a cerimônia oficial de posse acontece em outubro 18/05/2021  16:46Ascom

A Academia Pernambucana de Ciências (APC) tem oito novas acadêmicas, sendo sete efetivas e uma benemérita. O grupo é composto somente por mulheres, com diversas representantes da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Todas integram oficialmente a APC, desde o dia 29 de abril, mas a cerimônia oficial de posse acontece em outubro.

Foto: Facebook APC

As novas acadêmicas efetivas vinculadas à UFPE são as professoras Ana Maria Benko Iseppon, Janete Maria Lins de Azevedo, Josefa Salete Barbosa Cavalcanti e Norma Lacerda Gonçalves. A professora emérita da UFPE Silke Weber é a acadêmica benemérita.

Também são novas acadêmicas efetivas da APC Ana Carolina Brandão Salgado, que já atuou como professora da UFPE (1989-2017) e hoje está no Cesar School; Giovanna Machado, professora colaboradora da UFPE e pesquisadora do Cetene; e Maria Madalena Pessoa Guerra, professora da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE).

De acordo com o presidente da Academia, José Antônio Aleixo da Silva, professor do Departamento de Ciência Florestal da UFRPE, a escolha de membros mulheres é uma forma de diminuir o desnível entre os gêneros. Dos cem acadêmicos da APC, 64 são homens e 36 são mulheres – já incluso o novo grupo. Do total de cem membros, considerando homens e mulheres, 64 são professores da UFPE, entre ativos e inativos.

Os membros efetivos da APC passam por uma seleção criteriosa. Primeiro, o nome deve ser indicado por um acadêmico – no caso das sete novas acadêmicas escolhidas, cada nome teve indicação de três membros. Em seguida, as indicações são levadas ao Comitê Científico (composto por sete pessoas), o qual realiza a seleção de acordo com o número de vagas. São levados em conta aspectos presentes ao currículo Lattes, como formação acadêmica, produção científica, formação de recursos humanos, experiência administrativa, coordenação de projetos científicos e de extensão, prêmios e honrarias, atuação profissional e outras atividades. Já o acadêmico benemérito “não passa por [essa] seleção, é a Academia que convida”, explicou o presidente da APC. Trata-se de uma homenagem.

A cerimônia oficial de posse das novas acadêmicas será realizada durante o II Encontro Pernambucano de Educação, Ciência e Tecnologia, programado para a segunda quinzena outubro, com transmissão via internet. Na mesma ocasião, será empossada também a nova diretoria da APC.

ATUAÇÃO – A APC tem, atualmente, quase 30 áreas de atuação. Entre as ações realizadas pela Academia estão reuniões periódicas, promoção de eventos científicos e elaboração de documentos.

A RELAÇÃO ENTRE AS UNIVERSIDADES E A SOCIEDADE | PROF. DR. JOSÉ ALEIXO – UFRPE – APC – SBPC


%d blogueiros gostam disto: