DELEITES SEXUAIS NA SOCIEDADE ESCRAVISTA

casa-de-negros
MORALIDADES BRASÍLICAS
Deleites sexuais e linguagem erótica na sociedade escravista*
Ronaldo Vainfas
1. Sexualidades coloniais e vida privada
Tratar da temática das moralidades coloniais numa época em que se
operava, na Europa, o processo de individuação e de privatização das
sociabilidades exigiria, para evitar anacronismos e transposições precipitadas,
atentar para as especificidades do viver em colônias.
Neste sentido, convém lembrar, antes de tudo, o que há tempos não
constitui novidade: a colonização do Brasil inscreve-se muito mais nesse processo
de expansão marítima e comercial européia do que nas transformações que
levariam, no Velho Mundo, ao individualismo e ao familismo de tipo burguês.
Motivava-a, fundamentalmente, a exploração do território para o enriquecimento da
metrópole, não obstante a cruzada espiritual levada a cabo pelos agentes
eclesiásticos da colonização, à frente dos quais os jesuítas.
Não quer isto dizer que devamos adotar o estereótipo de um Brasil
ocupado por degredados, entendidos como malfeitores que, tão logo
desembarcavam, só tratavam de enriquecer, enquanto se uniam com várias índias
ao mesmo tempo, adotando sem demora a poligamia indígena. Avessos ao
casamento, errantes, aventureiros. Tampouco se deve esposar, como modelo único,
o paradigma da casa-grande, celebrizado antes de tudo por Gilberto Freyre1. A
idéia da casa-grande como espaço inclusivo, núcleo de numerosa família de
parentes, agregados e escravos, exemplo de um “privatismo” patriarcal que a tudo
senhoreava, confundindo-se com o público, tudo isto tem sido fartamente discutido,
com boas provas, desde os anos 1970.
Diversos pesquisadores demonstraram, com efeito, que no Brasil
Colônia não foi desprezível a importância quantitativa de domicílios conjugais e até
de domicílios chefiados por mulheres, quer em áreas periféricas, quer em regiões
diretamente vinculadas à economia exportadora2.

LEIA O ARTIGO COMPLETO. CLIQUE AQUI.

4 respostas

7 06 2011
ciene mendes

percebemos essa moralidades ligada a mulher india ou negra devido as suas formas de sedução visto que “pela falta de mulheres brancas” os colonizadores deitavam com as escravas, e que também de certa forma suas curvas exuberantes chamavam a atençao desses colonizadores.

23 10 2011
Marcella

hehe,e hoje em dia parece que estas curvas continuam a chamar a atenção dos “colonizadores”.

22 03 2012
carine

Naquela época n existia privacidade,as grandes casas eram construídas c meia parede,ou seja,as pessoas faziam de tudo sem nenhum pudor,sem medo de q alguém ouvir certos gemidos.Pior ainda nas ocas onde n haviam divisões,era tudo feito alí mesmo p quem quissesi ver.N se tinha a visão de pecado,isso só acontece quando a igreja católica se estabelece no Brasil.

3 04 2012
Carolina

Eles não tinha privasidade nenhuma, por isso ia pra igreja e pro mato.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 100 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: