HISTÓRIA DA IMPRESSÃO

A prensa de Gutenberg
guntenbergrosto
O alemão aprimorou a impressão e revolucionou a história da informação
por Fred Linardi
Em meados de 1455, o ourives alemão Johannes Gutenberg realizou seu grande sonho. Após anos de pesquisas e trabalho duro, pegou nas mãos seu trunfo em forma de livro, impresso com uma técnica inédita e infalível: a prensa de tipos móveis. A técnica de impressão com moldes não era novidade – já tinha sido iniciada havia 14 séculos na China por meio da impressão de gravuras. Mas, agora, com a criação de Gutenberg, que moldara os tipos em um material bem mais resistente e durável que os usados pelos chineses, ela ficava muito mais eficaz e rápida. A impressão em massa, possibilitada a partir daí, transformaria a cultura ocidental para sempre.
Antes dela, cada cópia de livro exigia um escriba – que escrevia tudo a mão, página por página. Em 1424, por exemplo, a Universidade de Cambridge, no Reino Unido, possuía apenas 122 livros – e o preço de cada um era equivalente ao de uma fazenda ou vinícola. Gutenberg conseguiu, com seu invento, suprir a crescente necessidade por conhecimento da Europa rumo ao Renascimento. A partir do feito, a informação escrita deixou de ser exclusividade dos nobres e do clero. Até 1489, já havia prensas como a dele na Itália, França, Espanha, Holanda, Inglaterra e Dinamarca. Em 1500, cerca de 15 milhões de livros já haviam sido impressos.

Trabalho manual
A invenção do alemão mudou a história dos livros
1. Os Tipos
A impressão já existia na China. Mas os tipos eram talhados em madeira – e não possibilitavam o uso de tanta pressão para marcar bem o papel. A prensa de Gutenberg tinha placas de metal duro que serviam de molde para fundir quantos caracteres fossem necessários.
2. A composição
Nessa etapa, os caracteres eram juntados em páginas – uma forma com moldura de madeira, onde já havia retas que garantiam o alinhamento. As condições de trabalho do compositor eram cansativas – ele ficava o tempo todo sentado, com pouca mobilidade.
3. A tinta
A tinta que existia, à base de água, não oferecia boa aderência na hora da prensagem. Gutenberg usou uma tinta à base de óleo de linhaça e negro-de-fumo – que marcava bem o papel e não borrava. Ela era aplicada aos tipos móveis após ser impregnada em uma trouxa de pano.
4. A impressão
A forma ficava sobre uma pedra de mármore. O papel era colocado sobre os caracteres e emoldurado por madeira. A prensa, abaixo, era movimentada com uma barra, que movia a rosca. Na outra ponta, um prato de platina pressionava a folha nos caracteres.
5. O prelo
Como o prato de platina era pequeno, duas metades da mesma página eram impressas separadamente. O prelo descia duas vezes para imprimir cada página. Uma folha de feltro era colocada entre a página a ser impressa e a platina para melhorar o resultado.
6. O produto
O papel foi fundamental para a impressão dar certo. Antes dele, só o pergaminho e o velino proporcionavam boa absorção da tinta. Eles, porém, eram caros. O papel já vinha da China através da Arábia havia 200 anos, mas foi só no século 15 que seu uso se generalizou.
7. O criador
Ao contrário de sua invenção, o sucesso para Gutenberg durou pouco. Já em 1455, o inventor teve de pagar dívidas a Johann Fust, que se tornara seu sócio-investidor. Como a quantia era altíssima, Gutenberg pagou com a própria gráfica e metade da produção das Bíblias impressas.

Santo livro
Quase 200 Bíblias foram os primeiros livros impressos
Logo na primeira remessa, acredita-se que tenham sido feitas cerca de 135 Bíblias de papel e 45 de velino (papel de couro de vitela). Impressas em latim e com letras góticas – imitando a escrita –, suas páginas tinham 42 linhas divididas em duas colunas. Algumas contavam com traços decorativos feitos a mão. Devido à grossura dos exemplares – até 1300 páginas –, cada Bíblia tinha dois volumes. De todas elas, 48 sobrevivem até hoje em museus de diversos países. Antes delas, Gutenberg imprimiu algumas páginas soltas para testar sua invenção.

18 respostas

26 10 2009
beatriz

leggaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaal!!!!!!!

25 03 2010
kkkkk

Sem Graça total….

1 05 2010
Jéeh

Interessante!!!!

Mas tem muita coisa não dá pra resumir?

21 06 2010
larissa

Putz q historia longa!!
sposokspoksoskposksop

21 06 2010
Lilah

Putz veio quem tem paciencia de fika lendo issso!
spospokspoksokspos

18 02 2011
Diego

Pow! Interessante agora da pra entender melhor os processos de produção que ocorrem numa grafica. Gutenberg o pioneiro que proporcionou o desenvolvimento dos impressos graficos.

12 05 2011
claudio

acho que deviam argumentar mais .
dum modo geral esta tudo optimo

22 11 2011
kallyl

me ajudo na escola walleu

8 08 2012
daniel

Muito interessante.

15 11 2012
Bia

Parabéns, é interessante saber como aconteceu a impressão dos primeiros livros.

13 03 2013
Apolo

Bando de idiotas!

11 04 2013
vivi

tem que ter paciencia msm

25 04 2013
Victória Coelho

Muito bom, mas ao mesmo tempo um tanto quanto cansativo..
e o sono está me afetando..

24 05 2013
Letícia

Cara, muito legal as infos que vc colocou… Principalmente a comparação dos livros da biblioteca de Cambrigde com a quantidade de livros impressos menos de 100 anos depois. Me ajudou demais em uma matéria que acabei de escrever, rs.

O interessante é fazer um comparativo com os dias de hoje. Meu cliente é uma empresa que faz terceirização de impressão. Só ano passado eles imprimiram 7 bilhões de páginas em mais de 125 mil impressoras… Loucura né?

Outra coisa é que a mesma prensa que revolucionou agora demite em massa. Ontem 30 jornalistas foram demitidos do jornal Valor Economico. Os motivos? Falta de publicidade, queda na circulação… As pessoas não têm mais vontade de ler, pensar e analisar. Querem tudo mastigado. Bom, é só ver os comentarios imbecis acima.

De qualquer forma, obrigada pelo tempo que você investiu escrevendo esse texto!

29 05 2013
8 06 2013
claudia conceição acioly santos

Parabéns, acrescentou muito em saber que a bíblia foi o primeiro livro ser impresso, ajudou na minha pesquisa e passar para os meus alunos da escola bíblica dominical essas informações….

26 08 2013
Jeremias Nhaca

Isso é fruto da temosia, poxa pha o tipo era paciente…

1 09 2013
Deuseli

Me ajudou muito. Obrigada

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 100 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: